fbpx

As Tendências no Mundo do Vinho para 2019

No ano passado, na Europa experimentamos geadas, granizos, secas e, na América do Norte, uma grande queimada dos vinhedos na Califórnia. O ano de 2019 representa uma possível libertação de tais ameaças, bem como podemos saudar tendências interessantes nas escolhas dos consumidores.

Grandes especialistas no mundo do vinho continuam apostando no mundo cor-de-rosa, ou seja, a paixão pelos vinhos rosé e também do gin rosa. A Itália lidera a curiosidade e o entusiasmo pelos vinhos elaborados com as uvas autóctones de cada região. A tendência é crescente nos consumidores aqui e também pelo mundo em geral, mas com bastante foco nos vinhos italianos dessa natureza.

Regiões “hot spot” de vinho: Seguem as apostas para a República da Geórgia, Croácia, Hungria e Inglaterra, bem como regiões avant-garde e de clima mais fresco, como a Austrália e o Chile; este último, com maior presença no mercado americano. Regiões produtoras de vinho consideradas menos nobres têm seus vinhos crescendo principalmente em participação na oferta de vinhos em taça. Mas a grande previsão de “redescoberta” é a Espanha, especialmente a região de Rioja, onde a nova geração de viticultores está inovando o clássico vinho de Rioja com preços muito competitivos ao mercado.

Mudanças climáticas: sempre mais evidentes e infelizmente presentes. Com medo das mudanças climáticas, os viticultores têm adotado práticas de cultivo orgânico e biodinâmico, bem como experimentar novas variedades de uvas. O Japão começa a testar a produção de uvas da variedade Pinot Noir na ilha de Hokkaido, seguindo a alteração de clima que lhes permite iniciar tal experiência.

Mais consciência na escolha de qual vinho degustar? Depois das enormes queimadas na Califórnia, muitos consumidores, principalmente os americanos, maior mercado mundial consumidor de vinhos, tenderão a optar por consumir vinhos daquela região, como forma de apoio à grande tragédia de 2017. Nessa linha, seguem as escolhas mais conscientes, naturais e biodinâmicos, em harmonia com uma alimentação mais saudável.

Bolhas, muitas bolhas. Seguimos gostando mais e mais dos vinhos espumantes. Desde os crémants franceses, até as cavas espanholas, passando por champanhes e outros. Vale a menção aos muito visitados bares de champanhe ou lojas exclusivas especializadas em vinhos espumantes (recentemente, eu conheci uma especial em Bolzano).

Na Itália, cresce também o interesse e consumo desse tipo de vinho entre o público mais jovem. A produção de prosecco atinge limites nunca antes vistos, e no setor da exportação (principalmente para o mercado americano), os produtores dos deliciosos espumantes Trento DOC, produzido na região italiana de Trentino Alto Ádige, seguem felizes. Seu objetivo no momento parece ser difundir e consolidar o hábito de beber esses vinhos também durante as refeições, hábito cada vez mais comum na Itália.

Experiências eno-gastronômicas de luxo, ”marketing emocional”, a nova maneira de apreciar o vinho. Forte tendência da filosofia de viagem “pouco comum”, exótica. Grande parte dos viajantes atualmente não se contenta somente em conhecer lugares, eles querem viver uma experiência de cinco sentidos. De luxo, mesmo que despojado e, preferencialmente, personalizadas e ligadas ao território. Ou seja, comer e beber bem, consumindo insumos produzidos exclusivamente nos lugares por onde estão passando no momento.

As vinícolas seguem investindo na criação de pacotes de visitas e degustação, acreditando no “wine-lover”, mas também no setor de negócios com seus importadores estrangeiros.

Confira todos nossos Produtos aqui. 

Para dúvidas e mais informações não deixe de entrar em contato!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dúvidas?